47 - 3326.5717

Tratamentos

  É importante que o tratamento proposto pelo médico leve em consideração: a gravidade da doença, as características individuais do paciente e as condições clínicas associadas. 

 

  Dentre os tratamentos para ronco e apneia podemos dividir em cirúrgico e não cirúrgico. 

 

  Os cirúrgicos são uma opção terapêutica em casos adequadamente selecionados, atualmente reserva-se para uma minoria. Indicações usuais de cirurgia:

- quando há alteração anatômica em via aérea superior, exemplo: desvio de septo, amigdala muito grande, entre outros;

- quando há alteração esquelética (craniofacial); 

- impossibilidade ou não adesão ao tratamento escolhido. 

 

  Os não cirurgicos incluem: mudanças comportamentais, fonoterapia, CPAP e  aparelho intra-oral 

 

  As mudanças comportamentais devem ser feitas isoladas ou em conjunto com outros tratamentos, elas incluem: 

- Perda de peso                                                                                              

- Mudança na posição de dormir,

- Evitar o consumo de álcool

- Evitar alguns remédios para dormir - pergunte ao seu médico do sono

- Tratar processos alérgicos na via aérea superior

- Ter horários regulares para dormir

- Praticar atividades físicas

 

  A fonoterapia consiste em fazer exercicios para a musculatura da região a fim de fortalecer a região e evitar os fechamentos.

 

  Já o CPAP (pressão aérea positiva contínua) é o tratamento mais conhecido. Consiste em um gerador de fluxo externo que capta o ar do meio e através de uma máscara, joga sob pressão evitando o colapso da região. Usado para casos mais graves.

 Antes de iniciar o uso, um novo exame de polissonografia deve ser feito para verificar qual é a pressão ideal do CPAP, nessa noite o paciente tem seu sono sendo monitorado com o uso do CPAP para saber quando o sono foi normalizado.  

 

 

  O TRATAMENTO COM APARELHO INTRA-ORAL:

  O aparelho intra-oral de avanço mandibular projeta a mandibula para frente durante o sono, prevenindo os colapsos da faringe. É  um aparelho bastante leve, portátil, de fácil adaptação, muito simples de usar e que apresenta excelentes resultados. Esse tratamento é bastante delicado, pois mexe com toda a Articulação Temporo Mandibular e seus músculos adjacentes, por isso, deverá ser feito por Odontólogos experientes e capacitados, com Certificação pela Sociedade Brasileira do Sono a exercer a Odontologia na Medicina do Sono, para que seja feito com segurança. No site da Sociedade é possível encontrar os profissionais capacitados em todo o Brasil.

Existem vários modelos e desenhos desse dispositivo, cada caso deve ser avaliado individualmente para que se busque o melhor aparelho para cada paciente. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

- Outro tipo de aparelho intra-oral é o retentor lingual, que faz a tração da língua através de sucção, deixando assim a língua em uma posição anteriorizada durante o sono. Ele é menos usado, mas também se mostra muito eficaz quando bem indicado.

 
 
 

Diagnóstico

   O diagnóstico deve ser realizado por médico especialista do sono, que fará um detalhado exame clínico e pedirá um exame chamado polissonografia, com o resultado em maõs ele conseguirá avaliar a qualidade do sono e as características pessoais de cada paciente para então indicar a melhor forma de tratamento. 

   O exame de polissonografia pode ser feito em uma clínica do sono, onde o paciente dorme sendo monitorado pelos aparelhos e por um técnico durante uma noite inteira. Ou ele pode ainda ser feito em casa, onde dorme-se monitorado pelos aparelhos e sem a presença do técnico. Apenas o médico vai poder dizer qual tipo de polissonografia pode ser feito no seu caso.

   RECOMENDAÇÕES

- Roncar é sinal de alerta. Se alguém se queixar do ronco, procure assistência médica  especializada;

- Tome cuidado com a sonolência diurna, podendo prejudicar seu desempenho e tornando-o mais vulnerável a acidentes;

- Antes de dormir, evite alimentos pesados e a ingestão de álcool;

- Cuidado com a balança, mantenha seu peso sempre ideal;

- Pratique exercícios físicos regularmente;

- Não fume.

 Depois de passarmos uma noite acordados, nós levamos três noites bem dormidas até termos o sono totalmente normalizado

20% dos motoristas confessam já terem dormindo enquanto dirigiam

CURIOSIDADES

No último século houve uma redução de 20% do tempo do sono das pessoas;

Nós esquecemos de 90% daquilo que sonhamos  em uma noite

O recém-nascido dorme cerca de 16 horas por dia

Entre as 3 e as 5 horas da manhã é quando ocorre a maior probabilidade de pegar no sono, por isso, esse é o período de maior risco  de acidentes

Nós esquecemos de 90% daquilo que sonhamos  em uma noite

 
 
 
 
 
 

Odontologia do Sono