Odontologia do Sono

O que é ronco e apneia obstrutiva do sono?

     O   Ronco é um distúrbio do sono causado pela vibração da musculatura da via aérea superior enquanto dormimos. Hoje sabemos que um simples ronco pode estar relacionado com doenças sérias, além de geralmente trazer consequências no convívio social, principalmente com o cônjuge, causa de muitos casais dormirem em quartos separados, levando até a separações, ou sendo motivo de brincadeiras entre os amigos. Além de atrapalhar a qualidade do sono de quem dorme no mesmo quarto e as vezes até na mesma casa. 

   O Ronco ainda é o principal indicativo da Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS), uma doença crônica de alta morbidade e mortalidade e muito presente entre as pessoas. Ela é caracterizada por repetidos episódios de diminuição ou parada completa da respiração  durante o sono levando geralmente a quedas na oxigenação do sangue e um sono fragmentado. As principais queixas deste distúrbio são:

- Ronco alto;

- Sensações de sufocamento;

- Sensações de noite mal dormida;

- Sonolência diurna;

- Cansaço durante o dia;

- Cefaleia matutina

- Dificuldade de concentração e memória

 

 

 

 

Fatores de risco ou agravantes do problema:

- Obesidade;

- Anormalidades craniofaciais

- Ingestão de bebidas alcoólicas;

- Uso de remédios para dormir ou de calmantes;

- Dormir de barriga para cima;

- Excessos alimentares antes de dormir;

- Entre outros.

Conheça mais sobre a profrissional

- Graduada em Odontologia pela Universidade Regional de Blumenau - FURB

 

- Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial pela Fundação Fritz Muller - FURB

 

- Certificada pela Sociedade Brasileira do Sono - Odontologia na Medicina do Sono  

 

- Experiência no Laboratório do Sono, InCor, Hospital das Clínicas -    

   FMUSP / São Paulo      

 

- Membro da Associação Brasileira do Sono

 
 
 

Diagnóstico

   O diagnóstico deve ser realizado por médico especialista do sono, que fará um detalhado exame clínico e pedirá um exame chamado polissonografia, com o resultado em maõs ele conseguirá avaliar a qualidade do sono e as características pessoais de cada paciente para então indicar a melhor forma de tratamento. 

   O exame de polissonografia pode ser feito em uma clínica do sono, onde o paciente dorme sendo monitorado pelos aparelhos e por um técnico durante uma noite inteira. Ou ele pode ainda ser feito em casa, onde dorme-se monitorado pelos aparelhos e sem a presença do técnico. Apenas o médico vai poder dizer qual tipo de polissonografia pode ser feito no seu caso.

 

Tratamentos

  É importante que o tratamento proposto pelo médico leve em consideração: a gravidade da doença, as características individuais do paciente e as condições clínicas associadas. 

 

  Dentre os tratamentos para ronco e apneia podemos dividir em cirúrgico e não cirúrgico. 

 

  Os cirúrgicos são uma opção terapêutica em casos adequadamente selecionados, atualmente reserva-se para uma minoria. Indicações usuais de cirurgia:

- quando há alteração anatômica em via aérea superior, exemplo: desvio de septo, amigdala muito grande, entre outros;

- quando há alteração esquelética (craniofacial); 

- impossibilidade ou não adesão ao tratamento escolhido. 

 

  Os não cirurgicos incluem: mudanças comportamentais, fonoterapia, CPAP e  aparelho intra-oral 

 

  As mudanças comportamentais devem ser feitas isoladas ou em conjunto com outros tratamentos, elas incluem: 

- Perda de peso                                                                                              

- Mudança na posição de dormir,

- Evitar o consumo de álcool

- Evitar alguns remédios para dormir - pergunte ao seu médico do sono

- Tratar processos alérgicos na via aérea superior

- Ter horários regulares para dormir

- Praticar atividades físicas

 

  A fonoterapia consiste em fazer exercicios para a musculatura da região a fim de fortalecer a região e evitar os fechamentos.

 

  Já o CPAP (pressão aérea positiva contínua) é o tratamento mais conhecido. Consiste em um gerador de fluxo externo que capta o ar do meio e através de uma máscara, joga sob pressão evitando o colapso da região. Usado para casos mais graves.

 Antes de iniciar o uso, um novo exame de polissonografia deve ser feito para verificar qual é a pressão ideal do CPAP, nessa noite o paciente tem seu sono sendo monitorado com o uso do CPAP para saber quando o sono foi normalizado.  

 

 

  O TRATAMENTO COM APARELHO INTRA-ORAL:

  O aparelho intra-oral de avanço mandibular projeta a mandibula para frente durante o sono, prevenindo os colapsos da faringe. É  um aparelho bastante leve, portátil, de fácil adaptação, muito simples de usar e que apresenta excelentes resultados. Esse tratamento é bastante delicado, pois mexe com toda a Articulação Temporo Mandibular e seus músculos adjacentes, por isso, deverá ser feito por Odontólogos experientes e capacitados, com Certificação pela Sociedade Brasileira do Sono a exercer a Odontologia na Medicina do Sono, para que seja feito com segurança. No site da Sociedade é possível encontrar os profissionais capacitados em todo o Brasil.

Existem vários modelos e desenhos desse dispositivo, cada caso deve ser avaliado individualmente para que se busque o melhor aparelho para cada paciente. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

- Outro tipo de aparelho intra-oral é o retentor lingual, que faz a tração da língua através de sucção, deixando assim a língua em uma posição anteriorizada durante o sono. Ele é menos usado, mas também se mostra muito eficaz quando bem indicado.

Contato

Centro Clinico Santa Catarina

Rua Armando Odebrecht, 70 sala 710

Blumenau - SC CEP 89020-403

Bairro - Garcia

  • Facebook - White Circle
 

   RECOMENDAÇÕES

- Roncar é sinal de alerta. Se alguém se queixar do ronco, procure assistência médica  especializada;

- Tome cuidado com a sonolência diurna, podendo prejudicar seu desempenho e tornando-o mais vulnerável a acidentes;

- Antes de dormir, evite alimentos pesados e a ingestão de álcool;

- Cuidado com a balança, mantenha seu peso sempre ideal;

- Pratique exercícios físicos regularmente;

- Não fume.

CURIOSIDADES

 Uma pessoa adulta deve dormir de 7,5 a 8,5 horas todas as noites

20% dos motoristas confessam já terem dormindo enquanto dirigiam

Nós esquecemos de 90% daquilo que sonhamos  em uma noite

No último século houve uma redução de 20% do tempo do sono das pessoas;

Entre as 3 e as 5 horas da manhã é quando ocorre a maior probabilidade de pegar no sono, por isso, esse é o período de maior risco  de acidentes

 Depois de passarmos uma noite acordados, nós levamos três noites bem dormidas até termos o sono totalmente normalizado

36% das pessoas apresentam algum problema de sono

Nós esquecemos de 90% daquilo que sonhamos  em uma noite

O recém-nascido dorme cerca de 16 horas por dia

 
 
 
 
  • Instagram

47 - 3326.5717

whatsapp-logo-png-transparent.png